The inconspicuous penis

Objective: To describe the etiology and management of the group of abnormalities referred to as the inconspicuous penis.

Design: Analysis of 19 cases seen over a period of 2 years by chart review.

Setting: Children’s hospital in a major metropolitan area.

doentes: Dezenove meninos se referiram a dois urologistas pediátricos ao longo de um período de 2 anos com pénis que pareciam anormalmente pequenos, mas em palpação e medição, foram encontrados para ter um eixo normal com um comprimento esticado normal. Os diagnósticos incluíam pênis enterrado, pênis preso e pênis preso. As idades dos doentes variaram entre 1 semana e 13 anos. Resultados de

: havia oito pacientes (42%) Com Pênis preso, e todos eram complicações da circuncisão (idade de 1 semana a 7 meses). De nove (47%) pacientes com pênis enterrado, dois foram circuncidados antes do diagnóstico. Um (5%) paciente tinha pênis webbed e um (5%) tinha combinado pênis enterrado e pênis webbed.

intervenção: seis pénis presos foram cirurgicamente reparados, e dois resolveram-se espontaneamente. Cinco pacientes com pênis enterrado tiveram reparos cirúrgicos, e dois estão sendo seguidos para reparação provável aos 9 a 12 meses de idade. Dois não foram reparados devido a condições médicas ou preocupações dos pais. O pênis foi cirurgicamente reparado, assim como o pênis enterrado e teia combinado. A reparação foi bem sucedida e não teve complicações. Conclusões: O pênis inconstante abrange um grupo de condições em que o pênis aparece pequeno, mas o eixo pode ser normal ou anormal em tamanho. A circuncisão está contra-indicada nestes doentes até serem avaliados por um urologista. É necessário um estudo mais aprofundado para determinar a história natural destes distúrbios e para definir melhor quais os doentes que irão beneficiar da intervenção cirúrgica e em que idade.